fotografar com pouca luz

Entendi, você quer fotografar com pouca luz.

Agora, se você deseja aprender mais a fundo sobre esse assunto, recomendo que você assista a esse vídeo...

A maioria dos fotógrafos precisa em algum momento, fotografar com pouca luz em eventos noturnos. Seja um casamento, uma festa de formatura, aniversário, tudo isso praticamente no escuro. 

Vamos conferir agora, o que você precisa para fotografar muito bem com pouca luz, mesmo que você não tenha uma câmera topo de linha, ou até mesmo usando o seu celular...

Uma Lente Rápida de Grande Abertura é o Primeiro Passo

Lente rápida? Uau... O que é isso? Vou explicar isso de um jeito, que vai ser como comer a sua fruta preferida.

Antes de mais nada, vamos entender que fotografar é capturar luz do ambiente e direcioná-la para um filme ou sensor de imagem. Existem três pilares na fotografia: Velocidade do Obturador, Abertura da Lente e Sensibilidade.

lentes-canon

A abertura da lente é responsável pela quantidade de luz que entra na câmera, então se ela não tem a abertura muito ampla, entra menos luz. Se você tem pouca luz, então você vai precisar de uma lente grande, com ao menos 50mm - f1.8.

Sabendo que precisamos de lentes com muita capacidade de “comer luz”, então prefira uma lente de abertura ampla e com um f/número baixo. A luz vai entrar pela lente e vai ser direcionada para o sensor de imagens. Maior abertura, mais luz, mais qualidade. Fácil, não é mesmo?

Eu ficava perdido quando me falavam em f/números e esse tipo de coisas, mas vamos entender a lógica de tudo e você vai se sentir confortável com isso. Fotografia é assim, você vai aumentando a sua complexidade enquanto aprende. Não é possível aprender tudo hoje, melhor colocar um tijolo por vez.                                                                                                                 lentes-canon-2

Que história é essa de lente rápida, Rodrigo? Falamos lente rápida quando temos uma lente com muita passagem de luz, assim podemos depender menos dos outros dois pilares fotográficos, obturador e sensibilidade. Podemos fotografar com menos exposição no obturador. Vou explicar melhor isso logo a seguir.

Um Sensor de Imagens Full Frame é um Papa-Luz

Estive falando sobre os sensores Full Frame, eles são verdadeiros filmes fotográficos digitais, ou quase isso. Meu amigo, minha amiga, se você não leu aquele post, recomendo ler, mas só depois desse.

Para explicar um sensor Full Frame, posso resumir em uma lâmina eletrônica, com milhões de pontinhos sensíveis a luz. É lá que se define o que é chamado de MegaPixels. O grande problema de quem quer fotografar com pouca iluminação ou quase no escuro, é que as câmeras que estão por aí, não são legítimas em diversos pontos. Os MegaPixels que são mentirosos, a lente que é o mínimo do mínimo. Acima de tudo, o sensor de imagens é pequeno demais para ter a quantidade de pixels que eles vendem. Aquilo captura uma pequena porção de luz e produz uma fotografia grande através de software. Tem mais sobre o software, que eu ainda vou comentar nesse post, mas posso adiantar que isso é péssimo.

Finalmente, um sensor Full Frame é grande, consegue capturar muita informação da luz, e tem uma sensibilidade maior por conta do seu tamanho físico. O problema do sensor Full Frame é que ele é mais caro, e é encontrado em câmeras profissionais. Aliás, uma câmera profissional é a que cobre com o máximo desempenho, os três pilares da fotografia.

A Fotografia Digital Pode Não Ser a Melhor Opção

Pouca gente se lembra, mas ainda existem câmeras fotográficas que usam filme. Filmes produzem fotografias, que em muitos casos, são melhores que qualquer câmera digital. Alguns amigos americanos afirmam que os filmes estão sempre 5 anos à frente de qualquer sensor digital.

Muitos dizem que não gostam de filmes, porque são caros, demorados para revelar, mas se você tem que fotografar no escuro e não quer ter imagens granuladas por causa da pouca luz, então vai preferir um filme, com um ISO alto.

Cinema é basicamente uma sequência de fotografias, e o cinema que é feito com filme fotográfico, usa diferentes sensibilidades de ISO, para diferentes cenas. Por exemplo: James Cameron filmou Titanic em filme 35mm, Eastman EXR 50D 5245 para cenas diurnas e Kodak Vision 500T 5279 para cenas noturnas. Ambos foram filmes de alta velocidade e qualidade. Se você ler o manual desses filmes, vai ficar impressionado com o poder deles.

katzenberg cameron spielberg

Nem precisamos apresentar esses caras da foto...

Você Precisa de Estabilidade para Fotografar no Escuro

Agora você pode estar pensando que é possível fazer fotografias no escuro, com altos movimentos de câmera. Não meus queridos... Tem que ficar quietinho para conseguir boas imagens com pouca luz em câmeras de baixo custo.

cidade-noturna

Sim, se você não tem uma lente rápida, um sensor rápido, então você vai ter que aumentar a exposição, aumentando o tempo de abertura do obturador. Agora, imagine se você se mexer? Vai borrar toda a imagem! Sim, a imagem vai ficar toda borrada, porque um leve movimento, pode sobrepor o assunto durante a exposição e perder as bordas, perdendo com isso a nitidez.

tripe-camera

Como resolver isso? Fácil, você vai usar um tripé para a sua câmera, assim não vai ter qualquer problema com tempos de abertura muito longos.

Fotografando Ursos Polares e Auroras Boreais no Canadá

Um amigo de Montreal estava precisando fotografar as “luzes do norte” que são as auroras boreais, causadas pelos ventos solares nos polos da Terra. Só que esse tipo de fenômeno é muito difícil de fotografar com uma câmera comum. E ao norte de Quebec, onde todos os caminhos terminam, existe mais Ursos polares do que gente. Mesmo assim, não é tão ao norte o suficiente.

O equipamento do amigo é uma Canon Rebel XTi, com uma lente de 18 - 50mm.

O melhor conselho para o amigo é aproveitar a velocidade da lente, fixar o ISO a uma posição alta, até o ponto em que ainda seja confortável, provavelmente ISO 800. Também é possível ajustar a o EV usando o rodinha de controle da câmera para mover as barrinhas, para direita ou esquerda, aumentando e diminuindo a exposição.  aurora-boreal

Um tripé é necessário para manter tudo fixo, enquanto se faz longas exposições. Vale lembrar que você, ao realizar uma proeza dessas, precisa de uma bateria reserva, e também é necessário mantê-las aquecidas, porque o frio e as longas exposições, podem destruir suas baterias.  

Estive falando sobre como fotografar abaixo de zero com câmeras, você pode ler isso aqui.

Fotografar Corridas de F1 à Noite

Corridas e Fórmula 1 são uma maravilha para quem curte o esporte. Tudo parece perfeito. O ronco dos motores, as equipes trabalhando com toda sincronia. O que pouca gente imagina é o sofrimento dos fotógrafos para capturar assuntos tão velozes quanto os carros de F1.

Agora que você já conhece um pouco de lentes, pode imaginar que é preciso ter total domínio do equipamento para fotografar uma corrida de Fórmula 1 à noite. Uau! Que dificuldade!

formula-1-noite-ferrari

A lente precisa ser rápida, além de usar um tempo de obturador muito baixo, se não o carro fica borrado. Um sensor Full Frame também é indispensável. Por esses e outros motivos, fotógrafos esportivos usam equipamentos poderosos.

Fotógrafos Jornalísticos Amam f/8

Aqui um outro tipo de fotógrafo que gosta de tudo prático e rápido: o fotografo jornalístico. Quase sempre o assunto está parado, isso facilita para o uso de uma abertura na ordem dos f/8. Nesse tipo de imagem o fundo fica desfocado, vou explicar isso logo a seguir. O ISO também é fixado em 200 e isso é quase sempre suficiente para fotografar em dias iluminados.

Mas claro, precisou fotogravar durante a noite, então vai ter que usar lente grande, ISO alto, obturador retardado e até mesmo um tripé.

Sensores de Imagem Não São Filmes Fotográficos

Existe toda uma geração de pessoas que nasceu na era das câmeras fotográficas digitais e não conhece ou não lembram das câmeras de filme. Até o cinema está matando o filme por formatos digitais, o que torna as produções mais acessíveis a cineastas iniciantes. Mas o que é preciso lembrar é nem tudo são flores, nem para o digital, nem para o filme.

Tudo tem seus prós e contras.

Um sensor digital, por mais que seja moderno e sensível, não tem ISO variável, como em um filme. Quando você muda a configuração do ISO na câmera digital, você não está mudando o sensor de imagens, ele continua o mesmo. Você está apenas informando ao software, como deseja que aquilo seja digitalizado.

No filme é diferente: se você quer fotografar no escuro, vai usar um filme mais sensível, com um ISO mais alto. Entende a diferença disso? Filmes são o máximo, é mesmo uma pena que nem todos podem ter acesso à bons negativos.

A Fórmula Sobre Como Fotografar Bem com Pouca Luz

Certo, agora é hora que mostrar a fórmula para fotografar com pouca luz ou praticamente no escuro.

É assim:

Lente Rápida + Velocidade do Obturador Retardada +  Controle de Exposição + Tripé + Sensor de Imagens Digital = Fotos de qualidade com pouca luz.

Lente Rápida + Velocidade do Obturador Retardada +  Controle de Exposição + Tripé + Filme com ISO Alto = Fotos de extrema qualidade com pouca luz.

Não use softwares para correção de ruídos, eles só servem para tapar buracos e perder a cor natural.

A Profundidade de Campo com Pouca Iluminação

É verdade que as lentes rápidas possuem menor profundidade de campo, e isso é ótimo para fotografar assuntos sobre um fundo de paisagem, porque desfoca o fundo e mantem a atenção no assunto.

flores-fstops

Comparação entre f/32 (superior esquerda) e f/5 (inferior direita)

Se você quer ter muita profundidade de campo com pouca iluminação, provavelmente não será possível. Pouca luz do objeto estará entrando na câmera e isso é prejudicial ao nosso objetivo aqui que o de fotografar bem com pouca luz.

Leve seu Amigo Manual para suas Sessões de Fotografia Noturnas

Uma das melhores coisas que você pode levar para uma viagem ou aventura no ártico, como a do amigo, é o manual da câmera. Sim, parece óbvio, mas se você tiver o costume de explorar os recursos do seu equipamento, será muito mais fácil encontrar a melhor configuração para o seu tipo de fotografia.

Exposições Longas para Astrofotografia

astrofotografiaEstive falando sobre como fotografar a Lua, a dificuldade de capturar o nosso satélite natural sem usar lentes, até falei sobre outro fotógrafo que faz imagens das estrelas, acampando nas mais altas e frias montanhas do planeta. Como sou ligado em astronomia, a conexão de uma câmera ao telescópio é algo mágico. Também é uma prova da engenhosidade óptica da humanidade.

Se você pretende fotografar estrelas, então vai precisar conectar a sua câmera a um telescópio. Melhor ainda é ter um telescópio motorizado, para seguir a estrela ou planeta durante a sessão fotográfica.

Sem telescópio, precisa de uma lente de ângulo amplo, ISO 1600 para começar, tempo de exposição acima de 1 segundo, e disposição para enfrentar os ruídos na imagem.

Agora, cuidado! Sua DSLR não foi feita pensando em astrofotografia, salvo excessões. Se você quiser ir por esse caminho, precisa estar com o bolso preparado, porque essas fotos custam caro. O fato é que, quando a câmera permite longas exposições, isso aquece o sensor de imagens, o que leva a sua destruição. Oh! Tem que ir com calma. 

Outro caminho é usar filmes de 35mm, de alta sensibilidade. São caros os filmes, pouco acessíveis, mas é mais legal do que perder o seu CMOS em uma sessão de fotos do espaço.  Palmas para o Telescópio Hubble pela sua capacidade de exposição. 

Seu Smartphone e um Aplicativo para Fotografar no Escuro

Agora se você está apenas com o celular no bolso e precisa fotografar seus amigos que acabaram de sair da balada ou de um restaurante, mesmo sem flash (quem precisa de flash numa hora dessas), então você precisa do NightCap.

nightcap01

O NightCap é capaz de extrair o máximo da pequena câmera do seu iPhone e aumentar até 15x a iluminação. Veja essas imagens mostrando os resultados. Qualidade não é o foco desse app, mas permite fotografar em condições naturalmente impossíveis.

Ok. Espero que tenha gostado dessa série de dicas para fotografar no escuro.

Volto depois com muito mais novidades e dicas de fotografia para você!

 

Uma dica extra do Rodrigo: Se você deseja saber Como Aprender as Técnicas Fotográficas dos Melhores Profissionais e Fazer Fotos Incríveis, recomendo que confira esse vídeo agora mesmo.

QUERO VER O VÍDEO



rodrigo marques

Rodrigo Marques

O Clube da Fotografia acredita que a fotografia artística é uma forma de promover arte, desenvolvimento pessoal, integração com a natureza. Acima de tudo, acreditamos que a fotografia artística é capaz de libertar pessoas empreendedoras, levando a arte fotográfica como profissão.